Plantão
São Lourenço

Fake News apavora grande parte de moradores em São Lourenço

Publicado dia 03/12/2020 às 22h13min | Atualizado dia 10/12/2020 às 04h01min
Caso narrado na rede social não foi registrado por nenhuma autoridade local

Desde ontem, quarta-feira (02/12), circula nas redes sociais (WhatsApp e grupos de São Lourenço no Facebook), um relato feito por um perfil de nome “Gabriela Tavares” sobre um suposto homem moreno, alto, de piercing e tatuagem no antebraço que estaria dopando jovens na Praça João Lage (principal da cidade), o perfil afirma ainda que, na oportunidade, o homem teria roubado o celular de uma criança de 13 (treze) anos, que também teria sido abusada sexualmente e depois infectada com uma seringa cheia de sangue contaminado com o vírus HIV. A postagem ganhou grande repercussão e começou a ser compartilhada por muita gente que, até então, estava acreditando naquele  falso pedido de socorro.

Diante de narrativa tão grave, nossa reportagem tentou contato com a autora das postagens, mas em nenhum momento fomos atendidos por ela, que também não retornou nossas ligações.

 

Estivemos então na sede do 57º BPM (Polícia Militar) no bairro São Lourenço Velho buscando mais informações sobre essa grave acusação, lá os militares afirmaram que nenhuma ocorrência desta natureza havia sido registrada.

 

Saindo dali, fomos então direto para a Delegacia de Polícia Civil, lá, os investigadores e os delegados nos disseram que já estavam por dentro do assunto e que assim que tiveram ciência dos fatos narrados na rede social, imediatamente entraram em contato telefônico com a autora das postagens para saber sobre as acusações e iniciar a investigação para prender o autor, acontece que, segundo os delegados da Polícia Civil no plantão de hoje, a pessoa que atendeu o telefonema da delegacia ficou assustada e disse que não quer registrar a ocorrência, o que foi recebido com muita estranheza pelos delegados e equipe de investigação.

 

Diante da negativa de registrar oficialmente fato tão grave, os investigadores agora vão pedir a quebra do sigilo do IP (endereço eletrônico) de onde as postagens estão sendo feitas para poder desvendar qual é a verdadeira intenção do autor (a) em apavorar grande parte da população de São Lourenço com essa história completamente "cabulosa" que se espalhou pela cidade.

 

A reportagem do Canal Potência também entrou em contato com o Conselho Tutelar da cidade, que afirmou desconhecer o fato e que nenhuma criança havia sido apresentada nessa situação.

Também procurado pela nossa reportagem, o Hospital de São Lourenço informou que nenhuma criança nessa condição deu entrada na instituição. Graças a Deus.

 

“ A julgar pela experiência que temos, é Fake News”, afirmou o delegado de Plantão hoje na 3ª D.R.P.C de São Lourenço.

 

ATUALIZAÇÃO: 23:52 h. Após a divulgação da nossa reportagem, o perfil “Gabriela Tavares” foi excluído do Facebook.

 

Fonte: Canal Potência

Fale Conosco

Avenida Dr. Getúlio Vargas, 1240/01 São Lourenço / MG
(35) 98838-4631 | |
portalpotencia@gmail.com