Plantão
Minas Gerais

Secretaria de Saúde suspende cirurgias eletivas não essenciais em todo o estado

Publicado dia 17/02/2021 às 13h39min | Atualizado dia 17/02/2021 às 16h08min
Sete macrorregiões seguem na onda vermelha do plano Minas Consciente; Sul avança para a amarela.

Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) vai determinar, nos próximos dias, a suspensão de cirurgias eletivas não essenciais em todo o estado. A decisão não se aplica ao paciente cardíaco ou oncológico de maior gravidade. A medida, válida por 15 dias, é uma ação preventiva para evitar o esgotamento da rede pública de assistência. Na última semana, Minas registrou aumento de 3,2% no número de casos e 4,1% nos óbitos pela covid-19.

O anúncio foi feito durante reunião do Comitê Extraordinário Covid-19 nesta terça-feira (16/2) e será válida para as redes pública e privada (contratada e conveniada com o Sistema Único de Saúde - SUS).  A determinação ampliará para todos os municípios mineiros a resolução da SES publicada no último sábado (13/2), que suspendia as cirurgias não eletivas em sete macrorregiões do estado.

 “A medida tem como objetivo minimizar a sobrecarga no sistema de Saúde para o atendimento de pacientes com covid-19. A ação também vai permitir que a secretaria tenha mobilidade no planejamento estratégico de readequação e redistribuição de pacientes, equipes médicas e equipamentos para regiões em que a incidência da doença está maior”, afirma o chefe de gabinete da SES-MG, João Pinho.

Triângulo do Norte

A medida se soma a outros esforços do Governo de Minas para reforçar o enfrentamento da covid-19 no estado. Nessa terça-feira (16/2), o secretário de Saúde, médico Carlos Eduardo Amaral, visitou a macrorregião Triângulo do Norte para auxiliar na organização do fluxo de pacientes e da estruturação da assistência, que vem sendo muito exigida devido ao aumento do número de contaminados na localidade.

O Governo de Minas também enviou para Coromandel e Uberlândia uma força-tarefa com profissionais da SES-MG, médico infectologista e paliativista do Hospital Eduardo de Menezes da Rede Fhemig e uma equipe completa de Saúde da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) e do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG). As aeronaves do Estado também estão mobilizadas para atuar na transferência de pacientes para outras regiões em que o sistema de Saúde esteja menos sobrecarregado, assim como no transporte de profissionais e equipamentos para os locais de maior necessidade.

MINAS CONSCIENTE

 

Pode ser uma imagem de mapa e texto que diz "MINAS CONSCIENTE RETOMANDO A ECONOMIA DO JEITO CERTO Onda vermelha Norte Onda amarela Noroeste Nordeste Jequitinhon Triângulo do Norte Onda verde Triângulo Centro Leste Vale aço Oeste Leste do Sul Sul Centro Sul Sudeste"

 

Durante a reunião do Comitê Extraordinário Covid-19 foi determinado ainda que a macrorregião Sul progredisse para a onda amarela do plano Minas Consciente, criado para auxiliar a retomada da economia de forma gradual e segura. Com isso, ela se junta às regiões  OesteCentro-SulSudesteVale do AçoLeste e Norte, que permanecem na onda amarela.

Já as regiões Triângulo do NorteTriângulo do SulCentroJequitinhonhaNordeste e Leste do Sul continuam na onda vermelha, a mais restritiva do plano. Nenhuma das macrorregiões de Saúde se encontra atualmente na onda verde, a mais flexível.

Nesta terceira fase do Minas Consciente, todas as atividades ficam permitidas em todas as ondas, desde que cumpram algumas regras, como distanciamento e limitação máxima de pessoas.

 

Pode ser uma imagem de texto que diz "Orientações para cada onda Distância linear onda vermelha Capacidade* (por pessoa) 3 metros Máximo de pessoas por evento 10m² onda amarela Limite de ocupação Chotels atrativos culturais naturais) 50% 30 1,5 metros onda verde 4m² 100 1,5 metros 75% 4m² 250 100% *Poderá ser adotado 4m², se não houver atendimento público, ou o espaço for céu aberto; Para serviços não-essenciais, limitar um cliente por atendente em onda vermelha;"

 
Pode ser uma imagem de texto que diz "Orienta ções para todas as ondas Priorizar o teletrabalho aos funcionários; Proibir o auto atendimento pelo cliente (self service); Estimular o atendimento com agendamento prévio; o cliente deve ser questionado previamente (de preferência ao telefone, quando for marcar seu atendimento), se apresenta sintomas respiratórios, se está em isolamento ou quarentena em decorrência da Covid-19 e, em caso positivo, não poderá ser atendido; Realizar aferição obrigatória de temperatura de funcionários e clientes, com restrição de entrada em caso da temperatura aferida ser superior a 37,5°. Os acompanhantes, independentemente da temperatura, também estarão sujeitos à restrição de entrada."

 

Até esta terça-feira (16/2), 665 municípios já haviam aderido ao plano, o que representa 78% do estado. Ao todo, 12,4 milhões de mineiros foram contemplados pelas medidas.

O Comitê Extraordinário Covid-19, grupo criado especialmente para monitorar a situação da pandemia no estado e presidido pelo secretário de Saúde, conta com o governador Romeu Zema, todo o secretariado do Executivo mineiro, representantes do Tribunal de Justiça, do Ministério Público do Trabalho, do Ministério Público de Minas Gerais, da Defensoria Pública, do Tribunal de Contas do Estado, entre outros órgãos estratégicos.

Fonte: Agência Minas

Fale Conosco

Avenida Dr. Getúlio Vargas, 1240/01 São Lourenço / MG
(35) 98838-4631 | |
portalpotencia@gmail.com